APRESENTAÇÃO

img-apres-cyber.jpg

A Cibersegurança está na ordem do dia e a crise do Covid- 19 veio demonstrar a fragilidade das organizações e acentuar e reforçar a necessidade das mesmas se precaverem e anteciparem ciberataques.

 

No domínio empresarial e segundo indica um estudo recente, uma elevada percentagem de empresas portuguesas estão preocupadas com incidentes de cibersegurança colocando-os ao nível de outros riscos como ataques terroristas, sismos, incêndios e outras catástrofes naturais.

 

O Global Risk Report de 2020 do WEF coloca os Ciberataques a infraestruturas públicas e o cibercime uma das maiores ameças de curto prazo